Estética e Saúde

O seu mundo de bem-estar

Dieta para uma pele saudável

Frutas, vegetais e gorduras saudáveis.
Certo é qua os vegetais e as frutas são a principal fonte de vitaminas e minerais e que tem como acção a protecção da pele em relação aos chamados radicais livres (resultado do metabolismo celular, têm uma acção tóxica sobre as células, prejudicando o DNA e as membranas celulares). Por outro lado, a pigmentação que dá cor a este tipo de alimentos (vegetais e frutas) protege a pele dos danos causados pelos raios ultravioleta e melhoram a imunidade da mesma (falamos por exemplo do licopeno – vermelho -, ou do beta caroteno – amarelo -). Deste modo, uma alimentação rica neste tipo de nutrientes (em especial nas vitamina C, E e A) tem uma acção anti idade sobre a pele. Já as castanhas são detentoras de gorduras saudáveis e de selénio (um potente antioxidante), gorduras essas que tornam a secreção gerada pelas glândulas sebáceas mais hidratante (logo com menor possibilidade de criar acne ou outros problemas cutâneos).

Leite e afins
Em dietas ricas em leite e derivados, há fortes possibilidades de, em pessoas com um metabolismo mais predisposto, surgirem problemas de acne. Há que ter em conta que no leite existem substâncias, para além da própria gordura, que são capazes de estimular a libertação de insulina, o que, por sua vez, piora ou contribui para o aparecimento de acne. No que toca ao chocolate, embora muitas pessoas assim pensem, ainda não está provado que seja responsável pelo potenciar do aparecimento de borbulhas.

Suplementos proteicos
Outro segmento de pessoas com propensão para o aparecimento de acne (e também para uma maior oleosidade da pele) é aquele onde se enquadram os atletas (ou praticantes regulares de actividade física) que fazem uma dieta com suplementos proteicos. A associação desse tipo de proteínas com as vitaminas do chamado complexo B é a principal responsável por este “cenário”. Já as proteínas hidrolisadas (liquidas) têm menor possibilidade de causar borbulhas ou espinhas.
No geral, uma dieta rica em proteínas pode derivar numa pele saudável e até melhor massa muscular, porque as proteínas contém aminoácidos que ajudam na produção de colagénio (proteína do grupo dos ácidos aminados, construídos do carbono, do oxigénio e do hidrogénio, na pele ajuda na consistência, na agilidade e na renovação constante das células epiteliais), gerando assim uma pele de aspecto mais firme e saudável.

 Benef_cios_do_sol

Os protectores solares e a vitamina D
Relativamente ao uso menos cuidado ou frequente de protectores solares, tal situação prejudica bastante a absorção de vitamina D por parte do organismo. Assim, pessoas que tenham de ter a especial obrigatoriedade do uso destes protectores (devido, por exemplo, a peles muito sensíveis, a situações de doença de pele ou até num contexto genético de prevenção cancerígena) devem obedecer a uma dieta bastante rica em vitamina D (o peixe, o óleo de fígado de bacalhau, as ostras cruas, o óleo de salmão e alguns leites fortificados são boas fontes de vitamina D).

A importância dos lactobacilos
Os lactobacilos (micro-organismos vivos que habitam na flora intestinal, sendo responsáveis pela absorção dos nutrientes ingeridos através da alimentação) são por sua vez uma óptima opção para cuidados e tratamentos de problemas de pele (mesmo no âmbito da dermatologia – no tratamento de dermatites, na acção anti-inflamatória). Quando presentes na nossa dieta aumentam a absorção dos aminoácidos necessários para a formação do colagénio.
Estes lactobacilos (ou probióticos) impedem a multiplicação de bactérias nocivas, inibem a produção de toxinas e estão presentes principalmente em iogurtes ou leite fermentado. É pois aconselhável, neste âmbito, a ingestão diária destes alimentos (de uma forma equilibrada é claro, por exemplo, um frasco por dia de leite fermentado).

É essencial portanto cuidarmos da nossa pele, termos uma dieta equilibrada, usarmos cremes adequados, no caso das mulheres haver especial atenção ao uso de maquilhagem (nunca dormir com a maquilhagem por exemplo) e igualmente fazer o possível para ter o suficiente descanso e as devidas horas de sono.

Autor: Mário Temóteo | Categoria: Nutrição e dietética

Este post foi criado em Segunda-feira, Março 24th, 2014 às 12:06. Pode seguir as respostas a este post através do endereço RSS 2.0 feed.
Deixe o seu comentário
Trackback a partir do seu site

Deixe o seu comentário

Publipt! Clique Aqui!